Pular para o conteúdo principal
Saiba como separar ambientes sem precisar construir paredes

Aprenda a separar ambientes sem precisar construir paredes

Que os espaços integrados estão, cada vez mais, fazendo parte das casas ou apartamentos das pessoas é fato. A tendência de integração de espaços vem sendo adotada em projetos de arquitetura e decoração progressivamente. O motivo disso? Além do maior conforto que cria, a integração proporciona uma sensação maior de espaço no ambiente e potencializa a ventilação natural. 

Além disso, esse novo modelo de decoração, também promove uma maior interação entre os moradores da casa, o que às vezes é bom. Outras vezes nem tanto…
A privacidade, ou até mesmo a delimitação de certos cômodos, acaba saindo em desvantagem dentro dos espaços integrados. Contudo, existe solução, ou melhor, soluções, que não incluem a construção de paredes no ambiente, fazendo com que sua finalidade permaneça!

Veja as dicas que preparamos para você e descubra a solução que mais combina com o seu ambiente.

 

Móveis como divisores

Um modo bastante simples de definir as divisórias dos espaços é reorganizando os próprios móveis. O modo como você dispor os móveis irá refletir na composição e layout desejado. Como, por exemplo, utilizar os sofás, que ficam, usualmente, encostados na parede, para delimitar espaços dentro do cômodo. Isso faz com que se tenha uma separação, porém, mantém-se, ao mesmo tempo, o visual amplo do ambiente. 

Outras opções de móveis são as estantes, que servem muito bem como objetos de partição de cômodos, e ainda, se tiverem nichos vazados, permitem a integração visual e passagem de luz e ventilação.

 

Cobogós

Separar ambientes com Cobogó

Pode não parecer, mas edificar uma divisória de cobogó é mais simples do que construir uma parede convencional e o resultado dá um toque de requinte ao ambiente.

Os cobogós são feitos de materiais diversos, como concreto, acrílico ou cerâmica, e auxiliam na delimitação de espaços. Contudo, diferente de uma parede, eles não limitam a passagem de luz e ventilação. Uma boa aposta para quem procura a divisão entre o home office e o living room, por exemplo. 

 

Mudança de piso e utilização de tapetes

Mudança de piso e utilização de tapetes

Muitos projetos atuais buscam diferenciar cômodos integrados pela mudança de pisos. Essa alteração ajuda a criar a sensação de divisão dos ambientes, utilizando tipos de pisos que contrastam entre si, como porcelanato na cozinha e piso de madeira na sala, por exemplo.

Contudo, um outro modo mais em conta de construir esse limite “pelo chão” seria apostar em tapetes, que além de delimitarem bem as áreas, transmitem a sensação de aconchego. O uso de tapetes separa os espaços sem fechá-los, de modo que mantém a amplitude do local.

 

Biombo

Separar ambientes com Biombos

Quando falamos em biombos nos vem em mente cenários antigos, normalmente de quartos onde eles são utilizados para se ter privacidade ao trocar de roupa. E eles são feitos justamente para isso: ter privacidade e delimitar espaços. 

São práticos e versáteis, podendo ser movidos de um lugar para outro. Se você é uma pessoa que está constantemente mudando sua decoração, o biombo é a aposta ideal. Os materiais que ele usa são modernos e possuem vários modelos com desenhos diferenciados. Os cenários mudam, mas biombos não saem de moda!

 

Cortinas

Separar ambientes com cortinas

Não é só de bloqueio de luz que as cortinas vivem. Usando a criatividade elas podem ter muitas outras funções, fazendo a própria divisória entre os espaços e dando mais privacidade aos cômodos.

Para separar a sala de jantar da sala de estar, vale apostar em modelos simples como o varão no tecido linho, por exemplo, que torna visível a limitação garantindo a privacidade, sem perder a personalidade do cômodo. 
Se a intenção é apenas delimitar ambientes, tecidos leves como o voil ou seda já darão um ótimo resultado.

Com prática instalação, a cortina rolô também é uma boa escolha na hora de separar um cômodo. Por possuir uma disponibilidade em variados tecidos e cores, ela proporciona o bloqueio de luz que vai de acordo com a sua necessidade.

Clique aqui e leia mais sobre a Cortina Rolô.

Uma outra cortina prática e moderna, que serve bem para a separação de ambientes, é a do tipo painel. Assim como a rolô, a cortina painel possui disponibilidade em variadas cores e tecido além de ser fácil de manusear.

Leia mais sobre a Cortina Painel aqui.  

Contudo, caso esteja procurando por iluminação e privacidade numa mesma cortina, a Double Vision será a solução dos seus problemas.

Por sua composição ser feita por duas faixas de tecido, uma telada e outra tramada, ela pode tanto manter o ambiente escuro, bloqueando a entrada de luz como pode, também, deixar a iluminação entrar, mantendo a privacidade do local e ainda dar um toque moderno e sofisticado ao ambiente.

Entenda mais sobre a flexibilidade da Cortina Double Vision aqui.

 

Persianas Verticais

As persianas também não ficam de fora, ainda mais quando se busca construir um ambiente inovador e sofisticado. Com a proposta semelhante às cortinas, as persianas verticais buscam modificar o modo como são feitas as divisões em ambientes integrados. 

Unindo sua funcionalidade em proteger os cômodos e buscando manter a privacidade, elas são versáteis e uma ótima escolha para quem busca renovar o conceito da delimitação de ambientes. 

Clique aqui e saiba mais sobre as Persianas Verticais.

 

Com tantas sugestões, fica fácil descobrir qual alternativa para separar ambientes vai casar com o que você imagina. E no caso de cortinas e persianas, a escolha do tecido faz toda a diferença. Alguns casam melhor para separar salas e quartos, por outro lado, podem não ser os mesmos para separar ambientes de trabalho, por exemplo.

Porém, a gente sabe que, com tantos nomes e variedades de tecido, é difícil decidir. Para entender como cada um deles interage com o ambiente, veja o link abaixo.

Saiba como escolher os tipos de tecidos para cortinas e persianas: