Pular para o conteúdo principal
Tipos de tecidos para cortinas e persianas: saiba como escolher

Saiba como escolher os tipos de tecidos para cortinas e persianas

Depois de muita pesquisa, você escolheu o modelo ideal de cortina ou persiana para o seu ambiente. Finalmente a jornada de escolha acabou, certo? Na verdade não. 

Você precisa escolher a melhor opção entre os vários tipos de tecidos. Mas calma, com esse artigo você vai encontrar todas as informações necessárias para escolher sem erro.

 

Tipos de tecidos: escolha que vai além da decoração

Os tipos de tecidos para cortinas e persianas variam em cores, texturas e benefícios para o ambiente. Por exemplo, se a sua sala de reuniões recebe muito sol, existe um material adequado para proteger o ambiente do calor sem cortar completamente a iluminação. Já para um ambiente de descanso, como o quarto, que precisa de controle total de luminosidade, existe a escolha adequada para garantir o escurinho.

E essa proteção também assume um teor estético, uma vez que precisa reunir beleza, proteção solar e equilíbrio térmico. 

Em se tratando de cortinas, elas são as personagens principais na hora de dizer se o ambiente exige um tom mais sério ou mais casual. Por isso, muitas pessoas ainda preferem ir a uma loja de tecidos, escolher qual é o mais agradável e daí mandar fazer a própria cortina. 

Independente da sua escolha, a verdade é que em se tratando de tecido, cada necessidade vai demandar um tipo. Os mais comuns são o voil, linho, blackout, shantung, seda, richelieu, veludo e screen. Alguns tipos de tecidos também podem ser utilizados em modelos específicos de persianas.

 

Voil: fluidez transparente

O voil, como a própria pronúncia sugere, vem do francês “voile”. Ou seja, é transparente e leve, como um véu. Ele é um tecido sintético e que pode ser encontrado em várias cores e até mesmo com algumas texturas laminadas. Seu uso é indicado para dividir ambientes, ou ser utilizado em janelas para quebrar a luz direta.

O voil é delicado e leve, e pode ser utilizado em conjunto com tecidos mais grossos, emprestando sua beleza estética aos tecidos com maior proteção solar e que garantem privacidade para o ambiente.

Voil: fluidez transparente

 

Linho: natural e delicado

Depois do algodão, o linho é um dos tipos de tecidos mais usados no mundo. E ele serve para tudo, desde roupas até revestimento de sofás e camas, tudo isso porque ele é firme e respirável. 

Em cortinas ele garante fluidez média, pois é um tecido relativamente pesado e recebe muito bem tonalizantes em diversas cores. Mas ele possui uma sensibilidade para desfiar, e se não for bem conservado e lavado com cuidado pode acabar se desmanchando. 

Em ambientes ele cria uma atmosfera que transita entre algo fluido, mas sem perder a seriedade, oferecendo privacidade com um bom conforto térmico, sendo a melhor escolha para manter ambientes aconchegantes em dias frios.

 

Blackout: privacidade e proteção

Um dos preferidos para quartos e salas, o blackout é tanto um tecido quanto uma características. Como tecido ele é um composto sintético, com tramas bem juntas e grossas, bloqueando completamente a luz. 

Blackout: privacidade e proteção

Geralmente liso, encontra-se em várias cores e modelos, onde os laváveis são os preferidos em cortinas.

Já em persianas, o blackout pode estar presente como efeito de controle de luz, sendo ideal para salas que possuem projetores, por exemplo. Para esses ambientes, a Cortina Rolô blackout é uma ótima opção. Por bloquear completamente a entrada do sol, pode contribuir para manter os ambientes mais fresquinhos.

 

Shantung: textura e leveza

Este tecido é grosso, porém não deixa de ser leve. Criado na China, ele é feito de seda, então possui um leve brilho acetinado e é bastante utilizado como uma referência a decorações orientais. Sua trama é mais grossa por ser feito à mão, mas sua leveza lembra o voil.

Shantung: textura e leveza

Ele também tem um peso médio, onde é a cor que indica qual o ambiente mais indicado, e fica muito bem em locais com decorações mais contemporânea e iluminação artificial.

 

Seda: requinte iluminado

A seda é um tecido muito festivo, que brilha em qualquer tipo de iluminação. Por ser muito leve e delicado, é geralmente utilizado em decorações mais versáteis e despojadas, onde não há contato com crianças e animais, pois também desfia fácil.

Suas cores são vivas e indicadas para usos sem forro e sem necessidade de efeito blackout. Costuma ser algo que chama a atenção nas decorações para festas, e é uma boa opção para manter ambientes ventilados.

 

Richelieu: praticidade e estilo

Sabe aquelas toalhas de mesa sintéticas e rendadas? Esta é o tecido. Bastante utilizado em ambientes mais úmidos ou gordurosos, como cozinhas e áreas gourmet, o richelieu é leve, não é transparente e nem oferece efeito blackout.

Richelieu: praticidade e estilo

Ele é lavável e por vezes imita bordados e rendas para inserir mais estilo ao ambiente.

 

Veludo: seriedade e sofisticação

Há dois tipos de veludo, o que é utilizado em roupas e o que é utilizado em cortinas. Nesse caso, estamos falando daquele que geralmente encontramos nas cortinas da entrada de salas de cinema. Ele é um tecido pesado, grosso e para ambientes mais sérios. 

Ele oferece discrição visual e até um pouco de conforto sonoro, além de ser ótimo para manter ambientes aquecidos no inverno. Bastante utilizado em bancos e escritórios, o tecido de veludo cai muito bem com decorações sóbrias, porque não brilha e nem balança muito.

 

Screen: conforto que você escolhe

Tecido sintético que conta com fator de até 90% de bloqueamento solar, o tipo Screen impede a passagem de luz solar para dentro do cômodo e o protege dos prejuízos do calor excessivo. 

Screen: conforto que você escolhe

Além disso, não bloqueia a ventilação natural e possui porcentagem de transparência, que diminui gradualmente a visibilidade de quem está do lado de fora. Então, é você quem decide o fator de abertura das tramas, que varia entre 1%, 3%, 5% ou 10% de visibilidade.

 

Agora que você já sabe como decidir pelo tecido ideal para controlar a luminosidade dos cômodos, só falta mais uma coisa: aprender tudo sobre cores!

Por exemplo, tecidos em cores escuras são ótimos para evitar que a luz reflita na tela do computador, sendo uma ótima escolha para ambientes empresariais. Para saber exatamente qual cor escolher para causar o efeito necessário na sua decoração, clique no link abaixo e descubra o que cada uma significa.

Cortinas e Persianas podem ser transformadas através da escolha de diferentes texturas e cores. Saiba o que cada cor quer dizer, e como você pode combiná-la com seu ambiente: